Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTUGALdantigamente

- TRADIÇÕES - CURIOSIDADES - HISTÓRIA - LENDAS -

PORTUGALdantigamente

- TRADIÇÕES - CURIOSIDADES - HISTÓRIA - LENDAS -

Alcafache - Portugal - 11 de Setembro de 1985 " os comboios tinham batido "

"Enviem muitas ambulâncias para a estrada Nelas - Mangualde!"

Um pedido insistente, repetido, nesse dia fatidico de um memorial 11 de Setembro.

 

Ainda hoje não há certeza do número de mortos.

Outros tempos, em que os emigrantes viajavam de comboio.

 

Apenas esperar e talvez rezar por um milagre que não aconteceu.

 

 Os comboios tinham batido.

18637581_e71jL.jpeg

 

O normal seria que o Internacional (311) fosse cruzar em Mangualde com o regional (10320) que vinha em sentido contrário.

Mas como o 311 vinha atrasado, este deveria ter esperado em Nelas pelo 10320.

 

As técnicas forenses não estavam tão desenvolvidas, houve cadáveres não reclamados e estão enterradas no cemitério de Mangualde.

urnas com pedaços de corpos que foram retirados dos destroços.

 

Durante dois dias os bombeiros removeram destroços, deparando-se a todo o momento com pedaços de corpos.

De vez em quando havia reacendimentos devido ao calor e ao combustível derramado.

18637585_JGbtW.jpeg

 

Este acidente foi o pior desastre ferroviário ocorrido no país.

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

OS PASTEIS DE BELÉM " A História "

pasteis-de-belem-541736.jpg

 

No início do Século XIX, em Belém, junto ao Mosteiro dos Jerónimos, laborava uma refinação de cana-de-açúcar associada a um pequeno local de comércio variado. Como consequência da revolução Liberal ocorrida em 1820, são em 1834 encerrados todos os conventos e mosteiros de Portugal, expulsando o clero e os trabalhadores.

Numa tentativa de sobrevivência, alguém do Mosteiro põe à venda nessa loja uns doces pastéis, rapidamente designados por “Pastéis de Belém”.

Na época, a zona de Belém era distante da cidade de Lisboa e o percurso era assegurado por barcos de vapor. No entanto, a imponência do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém, atraía os visitantes que depressa se habituaram a saborear os deliciosos pastéis originários do Mosteiro.

Em 1837, inicia-se o fabrico dos “Pastéis de Belém”, em instalações anexas à refinação, segundo a antiga “receita secreta”, oriunda do Mosteiro. Transmitida e exclusivamente conhecida pelos mestres pasteleiros que os fabricam artesanalmente, na “Oficina do Segredo”. Esta receita mantém-se igual até aos dias de hoje.

De facto, a única verdadeira fábrica dos “Pastéis de Belém” consegue, através de uma criteriosa escolha de ingredientes, proporcionar hoje o paladar da antiga doçaria portuguesa.

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

chamavam-lhes "madrinhas de guerra"

Os antigos combatentes chamavam-lhes "madrinhas de guerra"

 

image002-749894.jpg

 

 

As "madrinhas de guerra" eram quase sempre moças solteiras, sendo muitas vezes os respetivos endereços trocados entre os soldados.

Muitas vezes, as pessoas escreviam-se sem se conhecerem pessoalmente, mas há alguns desses casos que resultaram em casamento.

Ao fim de algumas cartas trocadas, as "madrinhas" enviavam fotos normalmente "de corpo inteiro", para "mostrarem o que valiam".

 

 

 

 

 

      Primeiro dia de venda dos aerogramas militares.

                      Diário Popular de 2-8-1961.

 

 

 

Aparentemente, as cartas "sem pruridos" dos combatentes não as escandalizavam, já que as mulheres acabavam por alimentar esse "clima", com respostas que "levavam sempre a sua pitadazinha de provocação".

Os "aerogramas", nome que tinham as cartas, eram disponibilizados pelo Movimento Nacional Feminino, não precisavam de selo e eram transportadas gratuitamente pelos aviões da TAP.

Por vezes, o saco com os aerogramas era atirado do avião, sendo sempre o momento da distribuição da correspondência aguardado com particular ansiedade pelos guerreiros.

Falavam de tudo, Falava-se de ser herói, de solidão, de medo, de malandrices.

 

Ajudavam os soldados do Ultramar a "sentirem-se vivos".

 

Famalicão tem o único Museu da Guerra Colonial a nível nacional, que no seu espólio reúne muita da correspondência trocada entre soldados e respectivas madrinhas.

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

(ajude o nosso blogue)

Mais sobre mim

foto do autor

[ Tradutor ]

Traduzir para Chinês Traduzir para Espanhol Traduzir para Italiano Traduzir para Françês Traduzir para Inglês Traduzir para Alemão Traduzir para Japonês Traduzir para Russo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

contador visitas

Mensagens

Comentários recentes

Calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

popAds

adsense