Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTUGALd'antigamente

- TRADIÇÕES - CURIOSIDADES - HISTÓRIA - LENDAS - PORTUGALdantigamente ....

PORTUGALd'antigamente

- TRADIÇÕES - CURIOSIDADES - HISTÓRIA - LENDAS - PORTUGALdantigamente ....

Crimes sexuais punidos com ( CAPAÇÃO )

 

A capação

 

Feita a macete consistia em colocar os testículos do cidadão condenado, em local rígido esmagando-os com um forte golpe certeiro, usando para tanto um grosso pau roliço tipo bastão ou cassetete, ou mesmo, uma marreta fabricada com madeira de lei.

 

 

 

SALA_DA_CAPACAO_1.jpg

 SALA DA CAPAÇÃO

 

 

 

De uma maneira geral, em quase todas as nações, os crimes de ordem sexual eram punidos nos parâmetros da Lei de Talião, ou seja, o autor sofria castigo igual, parecido ou relacionado ao dano por ele causado.

 

 

A máxima OLHO POR OLHO, DENTE POR DENTE

 

 Fora vivenciada por muito tempo em quase todas as Leis das diversas Nações, em destarte, na Idade média através da Inquisição comandada pela própria Igreja católica.

 

 

 A Lei de Talião era interpretada não só como um direito, mas até como uma exigência social de vingança em favor da honra pessoal, familiar ou tribal.

 

 

As Ordenações do Reino que compunham as Leis Manuelinas, Afonsinas e Filipinas, formavam a base do sistema penal português, que por sua vez também vigoravam no Brasil.

Entre as penas estavam a morte, a mutilação através do corte de membros, o degredo, o tormento, a prisão perpetua e o açoite.

 

O homem que praticasse determinados atos sexuais considerados imorais ou criminosos poderia ser condenado à castração, então conhecida por capação que podia ser concretizada de várias maneiras, contanto que com o castigo o agressor não tivesse mais possibilidade de voltar a delinquir devido a perda total do seu apetite sexual.

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: https://www.algosobre.com.br/interesse-publico/crimes-sexuais-da-antiga-capacao-para-a-moderna-castracao-quimica.html

 

 

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

A Sopa de Casamento

A Sopa de Casamento é um prato típico de Portugal

 

 

Era tradicionalmente utilizada nos casamentos durante o ritual de "troca de colheres" , onde os noivos depois de trocarem os votos tinham que dar sopa à boca um do outro a fim de consagrarem o seu amor.

 

Diz-se também que o último pedaço de couve teria que ser disputado à dentada.

 

 

Trata-se de um aproveitamento  do molho da chanfana, que nunca é totalmente consumido.

 

 

 

Sopa_de_Casamento.jpg

 

sopa de casamento

 

 

 

Os “noivos” ofereciam o almoço aos convidados no dia seguinte ao casamento e como já não haveria carne suficiente, fazia-se a sopa que se enfeitava com os pedaços de carne ainda disponíveis.

 

Daí advirá o seu nome, tratando-se de mais uma forma de rentabilização dos recursos existentes. 

 

 

 

 

Ingredientes 
Couve lombarda ou troncha; sobras de pão; molho e sobras da chanfana 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
fonte:http://www.cm-mirandadocorvo.pt/pt/menu/361/sopa-de-casamento.aspx
 
 
 
 
 
 
 
 
 
www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

História das " TRIPAS À MODA DO PORTO "

 

TRIPAS À MODA DO PORTO

 

 

 

 

 

cozinha-do-manel.jpg

 

 

 

 

Conta a história que em 1415, quando a armada se preparava para partir e conquistar Ceuta, a população local lhe terá oferecido generosamente toda a carne de que dispunha.

 

Restaram então as tripas, com as quais se terá confecionado um prato de tal forma delicioso, que a sua receita perdura até hoje.

 

 

As “Tripas à Moda do Porto” integram hoje a carta da maior parte dos restaurantes locais e o prato, hoje enriquecido com uma maior variedade de carnes e feijão, deu mesmo lugar à alcunha de “tripeiros” aos portuenses.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: http://www.dorigemlusa.pt/experimentar/tripas-a-moda-do-porto/

 

 

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

O dia de pão-por-deus

 

O dia de pão-por-deus, ou dia de todos os fieis defuntos, era o dia em que se repartia muito pão cozido pelos pobres.

 

 

 

Em Portugal no dia 1 de NovembroDia de Todos-os-Santos as crianças saem à rua e juntam-se em pequenos bandos para pedir o Pão-por-Deus (ou o bolinho) de porta em porta. 

 

 

 

 

paopordeus.jpg

 

 

Notícia do Diário de Notícias de 1 de Novembro de 2011

 

 

 

 

É também costume em algumas regiões os padrinhos oferecerem um bolo, o Santoro.

 

 

Já pedir o "santorinho", que começava nos últimos dias do mês de Outubro, era o nome que se dava à tradição em que crianças sozinhas, ou em grupo, de saco na mão iam de porta em porta para ganhar doces.

 

 

 

 

 

São vários os versos para pedir o pão-por-deus:assim se diz

 

 

 

 

" Ó tia, dá Pão-por-Deus?

Se o não tem Dê-lho Deus! "

 

 

Ou então:

 

 

" Pão por Deus,

Fiel de Deus,

Bolinho no saco,

Andai com Deus. "

 

 

 

Como não é muito aceitável rejeitar o bolinho às crianças, as desculpas eram criativas:

 

 

" Olha foram-me os ratos ao pote e não me deixaram farelo nem farelote "

 

 

 

A quem lhes recusa o pão-por-deus roga-se uma praga em verso ou deixa-se uma ameaça enquanto se fugia em grupo e entre risos

 

" senão leva com a caneca no focinho! "

 

 

O termo caneca podia ser substituído por tranca ou cavaca (um pedaço de lenha)

 

 

 

 

O peditório do pão-por-deus ,está associado ao antigo costume que se tinha de oferecer pão, bolos ,vinho e outros alimentos aos defuntos.Era costume "durante o ano, nos domingos e dias festivos se oferecerem por devoção picheis, ou frascos de vinho, e certos pães, que põeem uma toalha estendida sobre a sepultura do defunto, e uma vela acesa.

 

 

 

Também se colocava pão, vinho e dinheiro no caixão do defunto para a viagem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A3o-por-Deus

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

FATOS DE BANHO ( lei de 1941 )

 

Decreto-lei 31:247, de 5 de maio de 1941.

 

 

 

 

20604377_1923109527932107_6479274756888443738_n.jp

 

 

 

 

Assim, trajes balneares de homens e mulheres passariam a obedecer a regras específicas, cabendo aos cabos do mar fiscalizar o cumprimento dessas mesmas normas, específicas para homens e mulheres.

 

 

 

 

 

 

 

fonte: http://observador.pt/2015/06/23/o-tempo-em-que-ir-a-praia-exigia-um-fato-a-medida/

 

 

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

A rua mais bonita do mundo é em Portugal

 

A rua da Bica de Duarte Belo, em Lisboa, que liga a Travessa do Cabral ao Largo do Calhariz foi eleita como a rua mais bonita do mundo a par dos Champs-Élysées e a 5ª Avenida.

 

 

 

 

570353.png

 

 

 

 

A votação decorreu num conjunto de sites americanos, que pretendiam saber qual é a rua mais bonita do mundo com base na opinião de milhares de utilizadores e as suas experiências nas respetivas cidades.

 

O conhecido funicular, o Elevador da Bica, é uma das principais referências da Rua da Bica e que todos os dias leva milhares de turistas aquele local na cidade de Lisboa.

 

Inaugurado no dia 29 de junho de 1982, o Elevador da Bica é visita obrigatória para quem quer conhecer a capital do país.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: https://sol.sapo.pt/artigo/550144/a-rua-mais-bonita-do-mundo-e-em-portugal

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

Foram os portugueses que inventaram a balestilha

 

 

Balestilha

 

 

 

Há quem afirme que foram os portugueses que inventaram a balestilha

 

 

 

Seria uma inspiração do kamal, visto por Vasco da Gama na sua passagem pelo Índico.

A origem do seu nome poderá ser balhesta, o mesmo que besta, a arma medieval, devido à sua semelhança.

Também a derivação de um outro instrumento do séc.XII, o báculo de Jacob, usado em topografia e agrimensura tem sido discutido.

 

É constituída por uma régua de madeira, o virote, de secção quadrada e com três ou quatro palmos de comprimento, na qual se enfia a soalha que corre perpendicularmente ao virote.

Para medir a altura de uma estrela visava-se por uma das extremidade do virote através de uma pínula e ajustava-se a soalha de modo que a aresta superior desta coincidisse com a estrela e a outra extremidade com o horizonte do mar.

A leitura da altura do astro era feita no ponto da escala gravada no virote onde a soalha correspondente tinha ficado, isto porque a balestilha tinha três ou quatro soalhas, conforme a altura do astro a medir.

Para medir o sol, a operação era feita de costas para o astro, para não ferir a vista.

O observador espreitava ao horizonte pela tangente do virote deslocando a pínula, com orifício ou fenda, até que visse a sombra do extremo da soalha coincidir na pínula.

A leitura era feita na escala do virote na posição da pínula.

 

 

 

 

 

balestilha+A+balestilha+é+um+instrumento+que+serv

 

 

 

 

 

Foi o primeiro instrumento a usar o horizonte do mar e apareceu após o astrolábio e o quadrante. Existe notícia do seu fabrico pelo menos até ao princípio do séc. XIX.

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: http://www.ancruzeiros.pt/ancdrp/balestilha

 

 

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

HISTÓRIA DO VOLEIBOL EM PORTUGAL

 

 

O Voleibol foi introduzido em Portugal pelas tropas norte-americanas que estiveram estacionadas na Ilha dos Açores durante a 1ª Grande Guerra Mundial.

 

 

 

voleibol.jpg

 

 

 

 

O Engº António Cavaco, natural de S. Miguel, teve um papel preponderante na divulgação do Voleibol quando veio para Lisboa cursar engenharia, nomeadamente nas Escolas Superiores e Faculdades, com mais incidência na Associação de Estudantes do Instituto Superior Técnico, equipa que dominaria a modalidade até aos anos sessenta.

 

 

A Associação cristã da Mocidade (A.C.M.), ramo português do Y.M.C.A., teve igualmente uma acção relevante na difusão do voleibol em Portugal e a ela se deve a publicação do primeiro livro de regras, bem como a sua contribuição para a fundação da Associação de Voleibol de Lisboa, que seria fundada em 28 de Dezembro de 1938, presidida por José Morgado Rosa.

 

 

O primeiro Clube a ser oficialmente filiado foi o Campolide Atlético Clube, juntamente com a Associação Cristã da Mocidade, Belenenses, Sporting, Técnico, Benfica, Clube Internacional de Futebol, A.A. Instituto Comercial, A.A. faculdade de Direito, Associação de Alunos do Monte Estoril e outros.

 

O primeiro torneio oficial e o primeiro Campeonato de Lisboa foram organizados pela Associação de Voleibol de Lisboa em 1939/40 e tiveram como vencedora a equipa da A.E.I.S. Técnico.

 

Em 31 de Março de 1942 o Clube Fluvial Portuense, Estrela e Vigorosa, Associação Académica de Espinho, Clube Portuense de Desportos, Vilanovense Futebol Clube e Sport Clube do Porto fundaram a Associação de Voleibol do Porto.

 

O primeiro jogo Porto-Lisboa, realizou-se em 23 de Junho de 1946, cabendo a vitória a Lisboa por 2-0.

 

A Federação Portuguesa de Voleibol nasceu no dia 7 de Abril de 1947 em Lisboa, sendo presidida por Guilherme Sousa Martins. A F.P.V. seria uma das fundadoras da Federação Internacional de Voleibol.

 

O primeiro Campeonato Nacional de Seniores Masculino disputou-se em 1946/47, tendo como vencedor a A.E.I.S. Técnico.

A prova feminina apenas começou em 1959/60, com a equipa do S.C. Espinho a sagrar-se campeã nacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte:http://www.fpvoleibol.pt/historia/historiavoleibol-portugal.php

 

 

 

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

Os instrumentos (de tortura...) dentários de antigamente

 

 

Ir ao dentista, antigamente era um dos maiores  PESADELOS!!!!!

 

 

 

 

Eis alguns instrumentos dentários de antigamente

 

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-broca-arco-700

 

Broca de Arco (7000 a.C.)

 

 

Este instrumento dentário super antigo (data de 7000 anos antes de Cristo!!!), era usado para brocar um dente.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-broca-dentaria

 

Broca Dentária Girada A Dedo (1870)

 

Isto era uma broca manual presa ao dedo do dentista que depois a girava para brocar o dedo... lenta e dolorosamente.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-broca-relogio-

 

Broca Relógio (1875)

 

 

foi a primeira broca a perfurar continuadamente.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-chave-dentaria

 

Chave Dentária (1810)

 

o principal meio de extracção de dentes até o Séc. XX. Se bem que não era muito eficiente, porque, muitas vezes, em vez de o retirar acabava por partir o dente ao meio.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-cinzeis-osso-1

 

Cinzéis de Osso (1780)

 

 

funcionavam duma forma bastante simples: espetavam-se directamente na gengiva como se fossem pás e depois empurrava-se o dentro para fora.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-ecraseur-lingu

 

Écraseur de Língua (1850)

 

servia para remover partes infectadas da língua. Quanto mais apertada a manivela, menos sangue circulava na parte isolada da língua e depois era só cortá-la com uma faca.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-elevator-pe-ca

 

 

Elevador de Pé-de-cabra (1700)

 

 

era usado para alavancar um dente maroto que não quisesse sair a bem da gengiva.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-especulo-bucal

 

 

Espéculo Bucal (1600)

 

 

Servia para a mesma coisa do que a mordaça bucal, para manter a boca do paciente aberta. Quanto mais se girasse o punho, mais a boca abria...

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-fantasma-denta

 

 

Fantasma Dentário (1930)

 

 

este fantasma servia para os dentistas praticarem as suas técnicas e utilização dos instrumentos antes das brincadeiras a sério com os pacientes.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-foice-dentaria

 

 

Foice Dentária (1810)

 

 

Este dispositivo foi inventado pelos franceses

. Já viram o que era sentir aquele espigão apertar as vossas gengivas por baixo do dente até o sacar por completo? 

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-mordaca-dentar

 

 

Mordaça Bucal Dentária (1500)

 

 

servia para manter a boca aberta daqueles que sofriam de trismo (contratura dos dentes; contratura dolorosa da musculatura da mandíbula).

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-pelicano-denta

 

 

Pelicano Dentário (1600)

 

 

Era usado desde os idos de 1400 e servia para arrancar um dente. Punha-se o dente entre aquelas duas garras e depois... DOR INSANA!!

 

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-tenazes-dentar

 

 

Tenazes Dentárias (1600) 

 

 

Estas tenazes  foram inventadas  para extrair um dente. (Ou vários. E, se calhar, a dentadura por completo.)

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-tenazes-parafu

 

 

 Tenazes Parafuso Dentárias (1848)

 

 

As duas lâminas eram encravadas na boca para permitir ao parafuso chegar ao dente mais eficientemente.

 

 

 

instrumentos-dentista-horripilantes-wilcox-jewett-

 

 

Anestesiante Dentário Wilcox Jewett (1905) 

 

 

Esta seringa com aspecto de revólver arraçado em espora era usada para injectar cocaína (viciados) nas gengivas, pois a coca era a única anestesia disponível.

 

 

 

 

 

 

 

De salientar que antigamente as extrações dentárias eram feitas pelos barbeiros

 

 

 

 

 


 

 

 

fonte:  http://www.roletadasanedotas.pt/instrumentos-dentarios-horripilantes/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

LUÍSA DE JESUS - Condenada por ter assassinado 33 bebés

 

Mulher matou cerca de 30 crianças para receber "subsídio"

 

 

Luísa de Jesus.

 

Nasceu em Coimbra no ano de 1750, tendo sido morta por enforcamento no dia 1 de julho de 1772.

 

 

Terá sido a última mulher a ser executada em Portugal, tinha então 22 anos e depois de ter sido acusada e condenada por ter assassinado 33 bebés, que haviam sido abandonados pelos pais e que ela ia buscar a instituições de caridade, que à data se chamavam a ‘Roda dos Enjeitados’.

 

O móbil do crime era a vontade de se apoderar do enxoval dessas crianças e receber os 600 réis que eram dados pelo Estado a qualquer pessoa que fosse buscar uma criança para cuidar dela.

 

Já naquele tempo, século XVIII, a esperteza humana levava a que Luísa de Jesus utilizasse na maioria das vezes em que ia buscar os bebés nomes falsos, por forma a não ser identificada.

 

Reza a história que confessou às autoridades 28 homicídios, apesar de lhe serem imputados 33 desses crimes.

Numa busca à sua casa foram encontrados os restos mortais de 33 cadáveres, uns decepados, outros esquartejados.

 

 

 

 

mw-860.jpg

Luísa de Jesus. retrato-robô 

 

 

 

Antes de ser garrotada e queimada em execução pública foram-lhe cortadas as mãos, um facto inédito para as execuções de mulheres.


 

 

 

 

 

 

 

 

fonte:http://www.cmjornal.pt/mais-cm/domingo/detalhe/serial_killers_os_mais_terriveis_portugueses?ref=domingo_MaisVistas

 

 

 

 

 

 

www.123pecas-auto.pt 3002 PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

Mais sobre mim

foto do autor

contador visitas

(ajude o nosso blogue)

[ Tradutor ]

Traduzir para Chinês Traduzir para Espanhol Traduzir para Italiano Traduzir para Françês Traduzir para Inglês Traduzir para Alemão Traduzir para Japonês Traduzir para Russo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Calendário

Novembro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

popAds

adsense